Como o Instagram nos convenceu a conhecer a Turquia

Em junho de 2014, passamos um mês incrível na Turquia. Foram 32 dias viajando por algumas das cidades mais famosas e pela costa mediterrânea, roteiro que faz o coração suspirar até hoje. Era um destino cobiçado há tempos, muito por conta das experiências de vida e das histórias que alimentaram nossa vontade durante anos, reforçadas pelo Instagram, ou melhor, por uma turma de instagrammers – que agora segue nos convidando a voltar.

Na lista de perfis que seguimos na rede social de fotografias, quase 15 são influenciadores da Turquia (lista aí embaixo), o que significa que diariamente pipoca(va)m fotos de lugares que nos deixa(va)m de queixo caído. A maioria deles é baseada em Istambul, mas acostumada a postar imagens (incríveis!) de todo esse país (incrível!), na fronteira da Europa com a Ásia.

Tanto que montar o roteiro (mais à frente também) foi difícil, por conta de tantas imagens perfeitas que pareciam gritar algo como: “vem me conhecer”, “vem me conhecer”. Foi pelo Instagram, alguns anos atrás, que descobrimos Pamukkale e a colocamos no roteiro.

A principal atração de Pamukkale é a montanha de base calcária com suas piscinas termais
Pamukkale, literalmente o Castelo de Algodão da Turquia, merece cada km rodado para chegar até lá

As belas cenas das praias turcas, vistas antes apenas em fotos, nos incentivaram a fazer uma road trip pela costa mediterrânea, uma decisão acertadíssima, que nos levou a lugares incríveis, como BodrumKaş, Patara Beach, Marmaris, Çeşme e Alaçati. E, é claro, as postagens no Instagram nos ajudaram a elencar cada um dos cantinhos de Capadócia que mereciam ser visitados.

Pois já que falamos tanto desses influenciadores, se você ama Turquia como nós, taí a listinha maravilhosa para incluir no seu feed:

Essa ~influência~ aconteceu por aqui anos atrás, mas afeta muito mais pessoas, como mostra uma pesquisa* que o Booking.com divulgou na semana passada. Segundo o levantamento*, as redes sociais foram referência para 44% dos entrevistados na hora de escolher um destino e 55% deles veem ali uma inspiração e tanto para novas experiências.

Aliás, por gostarmos tanto de viajar (e querermos que mais e mais gente viva essa experiência) é que também mantemos o perfil do Vida Wireless no Instagram. Torcemos para cada vez mais pessoas se inspirem em nossas andanças e se joguem no mundo.

E como consideramos que as imagens pesam demais, ainda alimentamos uma página do Vida Wireless no Pinterest, com várias pastas dedicadas aos quase 40 países e territórios pelos quais já passamos.

Andando pela Turquia

Agora, se você quer saber por que nos apaixonamos pela Turquia, aqui tem uma pincelada sobre cada lugar visitado – um dia escrevo mais sobre cada um deles; prometo!

  • Istambul: a capital turca (da foto lá de cima) tem um pé na Europa e outra na Ásia. No lado europeu fica a maior parte das lindíssimas atrações (e onde os turistas do mundo todo se concentram), mas é nas bandas asiáticas que a gente experimenta a “vida real” do País e de sua população. Se tiver chance, hospede-se um pouco em cada continente. Se não der, a travessia de um lado para o outro dura em torno de 30 minutos. O bate-volta é um passeio delicioso!
O passeio de balão logo ao amanhecer em Pamukkale vale cada centavo investido
O passeio de balão ao nascer do sol na Capadócia é simplesmente sensacional
  • Capadócia: famosa e desejada pelos passeios de balão (altamente recomendáveis, aliás), vai muito além disso… Andar sem pressa pelas “cavernas” do parque nacional de Goreme, ver o pôr do sol no Sunset Point, visitar as cidades subterrâneas, as chamadas chaminés de fadas, o castelo Uchisar são só algumas das atrações. Nossa dica: explore os muitos vales das redondezas de moto. Fizemos isso e foi ótimo!
  • Pamukkale: a principal atração da cidade, que nos fez rodar 400 km para vê-la, é uma montanha (de origem calcária), com piscinas naturais termais que se formaram nas suas encostas. O azul da água contrastando com o branco da montanha é quase surreal. Em tempo, Pamukkale significa “Castelo de Algodão”, em turco.
Em Antalya, na Turquia, um conjunto de cachoeiras deságua no mar mediterrâneo
O curioso conjunto de cachoeiras que deságua no Mediterrâneo, pertinho de Antalya
  • Antalya: dizem que a região tem em média 300 dias de sol por ano (infelizmente não pudemos comprovar essa informação), sendo Antalya (ou Antália) um dos destinos mais procurados da costa sul. Entre os lugares mais legais dali estão as Düden Waterfalls, cachoeiras do rio Düden que deságuam no mar mediterrâneo, bem pertinho do centro da cidade.
  • Çirali: chegar à pequena vila (no turco, Çıralı) já foi incrível – a estrada, montanha abaixo, é rodeada por árvores e cheia de curvas. No nível do mar, encontramos água cristalina, praia misturando areia e pedras, uma calmaria (mesmo com um monte de restaurantes fofinhos) e uma pousada lindinha, que nos fez ficar ali mais dias do que o previsto. O nascer do sol (esse do videozinho aí embaixo, com participação do doguinho Cookie) justifica pular da cama de madrugada.

  • Kaş: quando gostamos muito de um lugar, ele automaticamente ganha o selo de aprovação do Instituto Vida Wireless (🙂) na categoria “Lugares em que Moraríamos”. Kaş foi aprovada nos primeiros 15 minutos que ficamos na cidade, com suas ruas charmosas que levam à marina de água embasbacantemente turquesa. Isso sem contar nas praias das redondezas – um sonho!
  • Patara Beach: uma das maiores praias da riviera turca (e, por isso, bastante procurada), Patara é bonita, sim, mas não foi a que mais nos surpreendeu. Seus 18 km de extensão e larga faixa de areia branca agradam, mas deixam a desejar no quesito “tirar o fôlego”. O legal é que se trata de um lugar de proteção ambiental, já que tartarugas marinhas desovam ali.
Patara Beach, na Turquia, tem cerca de 18 km de extensão
Patara Beach é uma das maiores praias da riviera turca, com cerca de 18 km de extensão
  • Marmaris: é uma estância turística, com um calçadão enoooorme, cheio de restaurantes, comuns em cidades litorâneas agitadas – tanto que Marmaris é conhecida pela vida noturna. Vai agradar quem curte praias urbanas – por isso, apesar da beleza, não nos conquistou 100%.
Bodrum é um dos destinos mais procurados na costa mediterrânea da Turquia
Bodrum é uma estância turística muito procurada na riviera turca
  • Bodrum: outro lugar famosinho da costa mediterrânea da Turquia, atraindo turistas de todos os lados atrás de boa infraestrutura, água lindona, restaurantes ao ar livre à beira-mar, ruínas de castelo e mausoléu, além dos moinhos que são cenário para 10 entre 10 visitantes. Os tours de barco também são bem procurados para se visitar as praias que margeiam a cidade e pequenas ilhas só acessíveis pela água.
  • Çeşme: número 14 na lista de 52 lugares para se visitar em 2016 do The New York Times, também é estância turística, mas menos urbana que Marmaris. Ficamos encantados com a região – quase um desaforo de tão bonita!. Rodar de carro por sua costa é um verdadeiro deleite para os olhos. Curiosidade: a ilha de Chios, na Grécia, fica bem pertinho dali.
Alaçati, uma pérola na costa mediterrânea da Turquia
Alaçati é uma pérola na costa mediterrânea da Turquia, charmosa que só!
  • Alaçati: nosso xodozinho em terras turcas, bem perto de Çeşme, é quase uma vila. Cheia de restaurantes charmosos, fofamente decorados, é conhecida pelas vinícolas, moinhos com mais de 150 anos e como local para prática de windsurf e kitesurf. As praias? Ah! Todas cristalinas, intercalando variações de turquesa e verde-mar que deixaram nossos olhos apaixonados.

Por que fazer uma road trip 

Usamos avião para nos deslocarmos na Turquia apenas de Istambul para Kayseri (um dos aeroportos mais próximos da Capadócia), de lá para Izmir e, depois, de Izmir para Istambul novamente. Em todo o restante do tempo e do percurso, utilizamos um carro alugado.

Foi a melhor decisão! As paisagens que atravessamos, principalmente pela rodovia D400, eram de fazer cair o queixo.

A viagem acaba não sendo rápida, pois as paradas para apreciar o visual se tornam tão constantes que é praticamente impossível chegar logo ao destino do dia. A estrada em si é ótima (pelo menos era em 2014) e cada curva revelava uma surpresa – de praias minúsculas e reservadas a mar aberto com famílias de tartarugas nadando livremente.

Resumo da viagem

* O levantamento do Booking.com considerou uma amostra dentre um universo de 15.077 participantes ouvidos no mês de janeiro/2017, em 20 países. Veja mais sobre a pesquisa aqui.

(fotos: Glau Gasparetto e Adriano Dias | Vida Wireless)

Gostou? Siga o Vida Wireless nas redes sociais para acompanhar as novidades:
Facebook | InstagramTwitter | Pinterest | Linkedin

Navegar